segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Acção em todo o país!



O Movimento Porta 65 Fechada e a Plataforma Artigo 65 organizam acção de alerta para os problemas do Porta 65 Jovem. As acções decorrerão simultaneamente em Lisboa, Porto e Coimbra. Outras cidades se poderão ainda juntar. mais informação em http://porta65.blogspot.com.

Todas as informações por cidade:


LISBOA
Dia 20 às 12h - Concentração em frente ao IHRU à praça de espanha
Dia 19 a partir das 18h - Construção de casas de cartão para distribuir por Lisboa Local: sede da ATM ao bairro dos loios MAPA
Contactos: João Cleto - 964255386 - porta65fechada@gmail.com

PORTO

Dia 20 às 12h - Concentração em frente ao IHRU R. D. Manuel II
Dia 19 a partir das 18h - Construção de casas de cartão para distribuir pelo Porto Local: Espaço 555 na Rua do Almada.
Contactos: Susana Otero - 963916977 - susyotero@gmail.com

COIMBRA

Dia 20 às 12h - Concentração na Praça 8 de Maio, em frente à Câmara Municipal.
Dia 19 a partir das 18h - Reunião de preparação no Feito Conceito (junto às bombas da Praça da República)
Contactos: Filipa Filipe - 919834301 - filipafilipe@gmail.com
Contactos: filipafilipe@gmail.com 919834301

Divulguem por todos os vossos contactos!

32 comentários:

su disse...

Movimento no Porto:

4f, dia 19 às 18h00 no Espaço 555 na Rua do Almada.

Apareçam!

Susana Otero

Hugo disse...

"Dia 20 às 12h - Concentração em frente ao IHRU à praça de espanha"

Confirma-se mesmo depois do alargamento do prazo para dia 28?´O que é preciso levar?

Anônimo disse...

Para além de participar nesta iniciativa, proponho a todos os subsidiários do actual IAJ que não consigam preencher o formulário online pelo facto da sua renda ser superior aos limites impostos pela nova lei, escrevam para o Sr. Director do IHRU uma carta de reclamação pelo impedimento do novo sistema efectuar a candidatura nesta fase e, consequentemente o impedimento de futuras candidaturas ao novo subsídio de arrendamento.

Eu pessoalmente vou escrever a tal carta, vou escrever igualmente para o email fornecido no portal de habitação, no livro de reclamações do ponto já da minha cidade e uma carta ao nosso primeiro ministro de for necessário.

Anônimo disse...

Venho alertar para o facto dos trabalhadores de Recibos Verdes categoria B (IRS) em regime simplificado: a aplicação não aceita a candidatura mesmo que as contas batam certo e caiam nas taxas de esforço exigidas. Provavelmente por falha na aplicação. Ponham os vossos rendimentos em contabilidade organizada e assim já conseguem submeter candidatura.

Anônimo disse...

http://www.portaldahabitacao.pt/opencms/export/sites/ihru/pt/portal/docs/porta65/rendasmaximas.pdf
e não é q as rendas máximas para um T1 no Porto (e arredores) é de 220€! quem determinou isso? algum seinfeld?! bem, o q interessa é que os doutores nao fiquem sem os rendimentos, reformas e salarios... pq eu em breve não ganho para comer! vou virar robin dos bosques. ai vou vou... pq na prisao ng morre à fome!

Cidadãos por Lisboa disse...

Já está divulgado em www.cidadaosporlisboa.org com link para aqui.

José Gomes André disse...

É um modesto contributo, mas escrevi sobre o "Porta Jovem 65" no meu blogue, denunciando esta lei surreal. Podem consultar aqui

Helena Machado disse...

Boa tarde
acabei de vir de me informar sobre como me candidatar á Porta 65 (Sou beneficiaria do IAJ) e acabei de saber que nao me posso candidatar porque o meu salário base não me permite,PORQUE É MUITO BAIXO!!! Teria de ganhar no minimo 800Euros/base para me poder candidatar. Como ganho 650€, esquece!!!
Não posso acreditar nisto
eeu k sempre pensei que era para ajudar quem precisava..

Afinal é para ajudar quem não precisa.
Estou para morrer, porque neste momento, não sei o que fazer!!!

Anônimo disse...

Morava num T2, no centro de almada, com mais de 50 anos e baratas à porta, com o meu filho de 4 anos. Decidi mudar, para um T3 com um aumento só de 50€/mês, com condições (elevador, casa com 8 anos, temperatura amena, etc) pensando em subscrever o IAJ na altura. Durante 1 ano juntei dinheiro para poder pagar duas rendas, necessárias ao novo aluguer e quando consigo e trato dos papéis para o IAJ fui entregá-los no dia 13 Setembro e soube que tinha terminado no dia 3. Segui em frente e trabalhei mais para suportar mais uns meses de despesas e agora: a RMA e a tipologia não acertaram... tenho tipologia a mais, a mim e ao meu filho basta um cúbiculo onde encaixemos... (eu trabalho em casa).

P.S. - a casa velha, 2º andar sem elevador, infiltração no tecto, canos rotos, congelador no Inverno e estufa no Verão, baratas no prédio e entravam nas fendas de 5 cm da porta: Custava 400€... também não dava para pedir Porta65Jovem!

Anônimo disse...

Bom, dia...estou doente e desolada com este pais....
Eu e o meu namorado ganhamos pouco mais do que o ordenado minimo (903 euros mensais os dois).Alugamos um apartamento por 350 euros,situação a que fomos obrigados por diversos problemas familiares.
Até aqui muito bem porque com o pouco que ganhamos consiguiamos sobreviver...mas queremos pensar no futuro e candidatamo-nos agoara o Porta 65...

Como estive desempregada alguns meses este ano (de março a maio) e o meu namorado também (de Janeiro a Março), ao fazer a média de rendimentos fico excluida até do meu direito de candidatura...


Agora pergunto...

COMO PODEM OS JOVENS DESTE PAÍS SOBREVIVER E CONSTRUIR O SEU FUTURO??? E AINDA QUEREM AUMENTAR NATALIDADE?????COMO VAMOS ALIMENTAR CRIANÇAS??? Se o nosso Estado cria apoios estrurados para aqueles que ganham mais do que o salário minimo...
QUE CULPA TEMOS NOS DE SER LICENCIADOS COM EMPREGO PRECÁRIO????

POR FAVOR JOVENS VAMOS LUTAR PELO NOSSO FUTURO...

Carrrelitos disse...

Amigos, tal e qual como vocês estou em desacordo com as rendas da habitação, principalmente para nós jovens com inicio de carreira. No entanto o que vejo desta manifestação é mais uns quantos à espera de subsidio pra vida, é essa atitude que vem acompanhado os jovens à muito tempo, porque neste caso o que está errado é o VALOR DAS RENDAS, e esse valor tem de ser ajustado por o mercado e neste caso concreto os senhorios é que tem de baixar as rendas...ou ainda não perceberam a crise no imobiliário!? Querem continuar a alimentar os valores escandalosos das rendas!? MUDEM DE ATITUDE, O QUE ESTÁ MAL É O VALOR DAS RENDAS NÃO DO INCENTIVO DO ESTADO...

Anônimo disse...

Demasiado longe para participar, estou solidária. Não me parece que tenha havido discernimento ao estipular as rendas máximas. Desafio essas cabeças pensantes a encontrar na Covilhã um T1 por 150 euros, a RMA. Com sorte aí por 250/300E. E como se explica que quem tem menos rendimentos fique à partida excluído, por não poder suportar as taxas de esforço?
Mais valia o governo ser sério e admitir que pretende acabar com o apoio...

pulquéria disse...

O grande problema era não haver critérios nem fiscalização no anterior regime. E assim todos podiam usufruir, fosse qual fosse o seu rendimento. E lá era injustamente gasto o dinheiro do erário público, necessário para outras coisas e pessoas. Agora passou-se para o extremo oposto. Com a salvaguarda de quem tem bons salários poder continuar a beneficiar, ao contrário de quem ganha uns míseros 500 euros.

pulquéria disse...

É lamentável ver os casos aqui contados na primeira pessoa, assim como outros de que tenho conhecimento. Com sacrifício, houve quem pensasse poder viver com mais condições, com base em legítimas expectativas, agora defraudadas. É indecente. Fixem limites realistas, e restrinjam os apoios a quem realmente precisa. Ou assumam que o apoio ao arrendamento é para acabar. Chega é de palhaçada!

pulquéria disse...

Já estou mesmo a imaginar o cenário futuro. Alugar um T1 por 300 euros, com recibos passados a metade do valor, para encaixar nos estúpidos RMA estipulados por quem está num gabinete em Lisboa e não conhece o mundo que o rodeia.

maria disse...

é indecente...
fiz planos á vida, contando pagar o carro até terminar o IAJ e ainda poupar meia duzia de tostões para quando o IAJ terminasse.

Vou ficar sem IAJ, fui informada que nao me posso candidatar á Porta 65. E tenho de encontrar 1 barraco para viver, pois não posso suportar a renda por inteiro e prestação do carro ao mesmo tempo.

Obrigado ao governo e ás suas leis.. e ainda dizem que querem melhorar o país.. atiram-noos com areia aos olhos, fazem leis estúpidas que ninguém compreende e no fim somos comidos por lorpas..

maria disse...

meu caro Carrelitos,

se acha que é assim tão simples, tenho a dizer-lhe que nunca alugou uma casa. Já tentou regatear o preço com um senhorio? Pois então experimente.. o que poderá acontecer é tirar 20 euros no máximo (e isto já me aconteceu)..

E quem precisa, já se sabe, sujeita-se!!!!

Joshua disse...

Neste momento, o Governo de José Sócrates é a maior instituição de Publicidade no Continente Europeu.
O mal está em que ela seja Oca e Enganosa, Lesiva dos mais frágeis e com eles sarcástica.

Talvez, ainda por cima, esta toada some e siga incólume.

Anônimo disse...

@ Carrrelitos

Tem razão! Obrigue-se os senhorios a baixar as rendas.

Mas para não começar pelo fim convença também os pedreiros, os serventes, os pintores, os ladrilhadores, os estucadores, os canalizadores, os electricistas, os carpinteiros, os aterros para os entulhos resultantes das obras, os materiais de construção, os combustíveis gastos nas obras em transportes, os empreiteiros, etc a baixar os valores que custam e orçamentam/cobram.

E continue pelas autarquias que, mesmo tendo prazos legais estipulados para responder, demoram meses ou anos a despachar licenças de obras e de utilização ou as muitas vistorias necessárias pois para o Estado o tempo NÃO é dinheiro. (Se baixassem também as milhentas taxas que inventam a propósito de tudo e de nada também era uma boa ajuda.) :)

Depois convença o estado a baixar o IVA de 21% sobre tudo isto e, já agora, também a contar como despesa relevante o mês de renda que as imobiliárias levam para promover o Imóvel pois hoje não é considerada. (Apenas mais uma prova de que o arrendamento é apenas um profissão de fé na boca dos políticos e não para levar a sério).

Depois convença também o Estado a agilizar e a automatizar a possibilidade de despejo em caso de não pagamento ou utilização indevida do locado para os senhorios poderem descontar na renda a cobrar o prémio de risco que correm ao alugar. (Claro que pagam os justos pelos pecadores pois antes de alugar todos são santos mas depois de lá entrarem não poucos se revelam demónios) ;)

Depois desta lista, obviamente não exaustiva, pense então nos senhorios. Combinado? :)

Anônimo disse...

TRABALHEM COMO A MAIORIA DOS PORTUGUESES E COMPREM OU ARRENDEM CASA!!!!!! TENHAM VERGONHA NA CARA E NÃO ESTEJAM SEMPRE À ESPERA DO GOVERNO PARA TUDO....

PORTA 65 É UMA INVENÇÃO DA ROSETA DO BE, DOS ARRASTA PANOS E OKUPAS DESOCUPADOS QUE NÃO TÊM MAIS NADA QUE FAZER DO QUE CHATEAR A VIDA A QUEM TRABALHA....

O GOVERNO DEVE APOIAR QUEM TRABALHA E CUMPRE COM A SUA OBRIGAÇÃO E NÃO QUEM ESTÁ À ESPERA QUE TUDO LHE CHEGUE DE MÃO BEIJADA.... TENHAM VERGONHA!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

O NOVO PROHABITA, QUE VOÇES INVENTARAM É VERGONHOSO!!!!!! É SÓ PARA DAR CASA OU APOIOS A QUEM NÃO QUER FAZER NADA NA VIDA!!!!!!

Anônimo disse...

sigam o exemplo dado pela PLATAFORMA 65 e ocupem barracas.... depois com o novo PROHABITA pode ser que tenham apoios ou casas....

Ira disse...

Existem sempre palhaços a deixarem comentários sem sentido! Enfim... adiante...
Isto está claro é uma palhaçada pegada!! Quem paga é sempre o quem menos.
Queria apenas deixar uma curiosidade, eu fiquei a saber que tinha de renovar ou neste caso candidatar-me novamente na sexta-feira passada, ora sexta-feira passada foi dia 14, com praso máximo até dia 20...
acho inacreditavel, acho magnifico como NADA MAS MESMO NADA, funciona neste país.
Este jovem "anónimo" diz que quem recebe o subsidio não trabalha... O PIOR É QUE TRABALHAMOS E NÃO É POUCO, o problema é que não existem apoios suficientes e as infraestruturas são apenas para "ALGUNS", e corrupção e factores "C", é o que domina a nossa actualidade.
Vou colaborar em tudo o que possa convosco!!!

Bjos e Abraços

Ira

Anônimo disse...

É BEM FEITO PARA O GOVERNO QUE VAI NAS CANTIGAS DA PLATAFORMA E DEPOIS É LIX..... POR AQUELES QUE APOIOU....

maria disse...

TRABALHEM COMO A MAIORIA DOS PORTUGUESES E COMPREM OU ARRENDEM CASA!!!!!! TENHAM VERGONHA NA CARA E NÃO ESTEJAM SEMPRE À ESPERA DO GOVERNO PARA TUDO....

Como é que alguém no seu juizo perfeito diz uma coisa destas?

Se este senhor/a anónimo tem pais ricos, não é o meu caso, que tenho de trabalhar, e muito, para ter alguma coisa... sim, fiz contas á minha vida a contar com a ajuda do estado, e não, não me envergonho.. se o estado me tira tanta coisa, porque não ajudar-me a ter outras?

Que dizer então de quem recebe subsidios de desemprego e prefere esta situação? Eu sinto-me mais roubada assim!!E os rendimentos minimos garantidos??

Enfim, ms quando se trata de ajudar quem realmente precisa é para esquecer!!

Só tenho de agradecer ao governo!!

Anônimo disse...

Ganda Jonny, mostra-lhes que nao nos calamos!!ès a voz da liberdade, es a esperança de um tecto, força camarada!

Anônimo disse...

Há anos que não posso viver num apartamento sozinho porque não ganho o suficiente. Como tal, moro num quarto, como tanta gente por esse país fora. Era bom ter um espaço só para mim? SIM! Faz sentido um país miserável com o nosso estar a financiar arrendamento a jovens? NÃO!
Já viram onde estamos nos índices da OCDE? Se não fossem superpotências económicas como o México e a Turquia, na maior parte das listas seríamos os últimos!
Há outras prioridades como pensões para idosos. Se bem lembro esta foi outra das políticas ridículas que herdamos do sui generis Guterres e pelas quais vamos continuar a pagar.

Anônimo disse...

Estava receber o subsidio do IAJ desde 2005, a minha decisão de sair de casa dos pais baseou-se no pressuposto que durante 5 anos teria apoio do estado no que toca á habitação. Como jovens que somos temos planos a 5 anos assim como outros até mais extensos e o corte deste apoio condenou o meu plano como o de muitos outros. Eu pago 360,83 euros de renda numa zona de 220 pelo novo programa. Digo que 220 não dava para alugar a casota do cão. Fico sériamente enojado quando vem o Sr. Ministro ou lá quem era o senhor dizer que este subsidio não é para os jovens pobres. Sim que esses não precisam de subsidios, esses têm o apoio da ocasional esmola ou mesmo do fruto do seu segundo trabalho como arrumadores de automóveis. Este subsidio é para os jovens ricos ou pelo menos os jovens menos pobres. Sim que os jovens têm outros meios de obter apoio do estado. Em 2005 ingressei no ensino superior em regime pós-laboral , não fui pelo programa "mais 23" mas pelo regime normal , dado ao meu horario laboral fui obrigado a ingressar no ensino privado que me custa o valor que o IAJ me dava para apoio á renda.Tentei o acesso á bolsa de estudos disponivel para tanta gente mas sou claramente um jovem rico demais para receber esse apoio porque ainda tenho dinheiro para pagar a conta da luz. O Meu vencimento mensal corresponde ao dobro da renda que pago. Como é que é feito o cálculo desta bolsa? Havia também a hipotese destes novos emprestimos do governo para pagar o ensino superior mas para que raio é que dou 22,5% do meu ordenado ao estado? Claro que era complicado de gerir o meu orçamento entre a casa e a faculdade e o dinheiro não dá para tudo mas durante 2 anos fui capaz de ter algum sucesso na gestão do ordenado e do apoio que me era dado e assim conseguir ter as contas pagas e ao mesmo tempo evoluir pessoalmente no que toca á minha formação. Com este corte vejo-me obrigado a abandonar o ensino superior e suspender assim mais uma parte do meu plano a 5 anos. Não são só os valores que estão fora da realidade. A carta que recebi para candidatura ao Porta 65 foi emitida dia 7 de Dezembro e chegou apenas á minha caixa de correio dia 14 deixando-me assim 3 dias uteis para tratar da candidatura isto se fosse viavel perder tempo com isto. Sinto-me enganado porque o acordo que tinha não era este , o que me foi dito á 2 anos não foi isto e as razões que me levaram á imancipação foram sériamente comprometidas. Eu pergunto como é que é possivém mudar as regras de um jogo quando nem chegou o intervalo? Eu sinceramente não volto a jogar cartas com este governo. Se criam lixar os jovems arranjaram um bom pretexto e é muito bom e reconfortante ouvir membros do governo a dizer que os apoios não são para os jovens pobres , são para apoiar a emancipação. Uma emancipação que poderá ser tão curta como o governo desejar. Será que os senhores que passam todo o dia a discutir o nosso futuro não percebem que isto só traz desigualdade? Será que estes senhores não percebem que o problema facilmente se resolve e os nossos senhorios até agradecem? Eu nunca recorri a meios ilegais para fazer seja o que for mas deixo aqui a sugestão para contornar o problema que este governo nos causou. Falem com o vosso senhorio , peçam para emitir recibos de acordo com a vossa renda maxima. Continuam a pagar o mesmo ao senhorio , o estado recebe menos impostos porque o valor do recibo de renda é inferior e assim toda a gente fica feliz ou quase feliz porque o subsidio foi cortado também em valor e prazo. Se o governo quer promover a fuga fiscal acabou de arranjar mais uma arma para o povo utilizar. Eu não vou fazer isto porque não acho correcto para os restantes portugueses que suportam a sua carga fiscal sem manobras mas recomendo vivamente a quem não tenha essa preocupação. Acho piada que este governo entrou no parlamento com ideias de cortar os apoios aos senhores deputados , de cortar ajudas de custo superiores ao meu vencimento , cortar com as várias reformas acumuladas pelos membros do parlamento, ministros e outros que tal e rapidamente foi silenciado sem fazer nada. Terá sido propaganda para o povo pensar que tinham eleito o partido correcto ? Fizeram tanta propaganda e levantaram tanta poeira e nos anos seguintes decidiram cortar em todos os apoios ao comum português e manter estes apoios na politica? Sinceramente o Partido Socialista tem tudo menos um espirito Socialista e acho que não passa de publicidade enganosa. Para o futuro não espero grandes coisas , mas sei que nas proximas eleições vou votar num criminoso diferente porque este é demasiado dissimulado.

Anônimo disse...

Eu sou uma das muitas pessoas que deve estar afectada com este problema ... Eu não vivo num palácio! Vivo num T1 relativamente pequeno!

Acho que o que se está a passar é uma verdadeira vergonha!

Não podemos ficar calados. Vamos todos acampar para a porta do INH, estou disponivel de o fazer em pleno dia de NATAL! É o único T0 que consigo alugar com os valores propostos!

Abraço
Pedro

Anônimo disse...

Alguém disse que o que está mal é os valores das rendas... não será este o mesmo instituto que tentou aumentar o valor das rendas aos inquilinos antigos!? ANDAMOS A BRINCAR COM QUEM?

Alguém acredita que os senhorios vão baixar as rendas?

A esta hora devem-se estar todos a rir da nossa figura!

Eu pago segurança social, não tenho dividas com as finanças, não devo dinheiro a ninguém! Eu trabalho e mato-me a trabalhar! e têm mais condições quem tem rendimentos mínimos, passam horas no café a traficar drogas aos filhinhos dos deputados, a matar, etc! A esses ninguém tem a coragem de cortar os apoios! Ou tem? Nem falam disso... Esses tem casa de borla pela assistência social! Neste país mais vale ser político ou mafioso!

Se isto é o PS... se isto é Portugal! Se isto é União Europeia! Prefiro viver no meio do deserto, ao menos os camelos que me tentam atirar areia para os olhos são verdadeiros!

Abraço e não se calem!

free browny disse...

uma vergonha esse video!!
jovens pobre.....
sem comentários!!!
filipa

Patrícia Adão Marques disse...

estou chocada com esta fraude do estado para com os jovens, como todos vocês... (quer dizer, menos aqueles que acham que a malta anda a brincar às casinhas com o dinheiro dos senhores ministros, coitadinhos...)
Enfim, para esses, só tenho uma coisa a dizer: percebe-se logo que não fazem ideia do que é ser jovem, com curso ou sem curso a ganhar os mesmos 500 ou 600 euros... ou ser intermitente (!!), vivendo no meio da febre dos recibos verdes, sem direito a subsidio de desemprego ou sequer uma baixa em caso de doença, o q significa que se não trabalhar... não ganha! Nem sabem que 20% do nosso ordenado (ja de si esporádico) vai para IRS, 150 euros (!!) para segurança social (e só ao fim de 5 anos a descontar é que há direito a subsidio desemprego...e a perspectiva de ter, de facto uma reforma no fim da vida, é muito vaga...) e o que sobra do ordenado dps disto (sobra...?), em princípio, dava jeito para comprar comida, pagar luz, gás, água, pelo menos. Mas... e a renda? Já fizeram as contas? Se o ordenado era de 500 ou 600... ainda sobrou alguma coisa?...
A minha renda é de 500 euros. Vivo num T2 q não trocava por nada. O mais incrível é que eu sei que, para a casa que é, segundo as rendas que se praticam, a minha casa "não está cara". Isto é um total absurdo! É claro que é caríssima, mas elas são todas tão absurdamente caras que esta, pelas condições, até nem é muito... comparativamante...
Enfim, mudei-me p aqui em junho porque a casa onde eu estava a pagar 440 euros(!!) era um T1 minúsculo, sem estores, sem varanda, um forno ou melhor, uma câmara de cremaçao no verão e criava humidade nas paredes no inverno. A vizinhança era terrível, o prédio todo metia nojo, parecia que tinham arrastado cadáveres pelo poço do elevador a cima... e as redondezas eram pilhadas de melgas no verão, o que significa que, sem estores, e com um calor infernal, eu tinha de passar o verão com as janelas ... fechadas!
Aqui tenho mais um quarto (perdoem se sou uma pessoa que precisa de espaço para si! Gosto de pintar, criar coisas e não o consigo fazer empilhada nas panelas da kitchnette...), tenho uma cozinha separada, uma sala grande, uma vizinhança simpática, respeitadora, o prédio é bonito, bem localizado, numa zona sossegada, e mais do que isso, tenho um enorme terraço! Por apenas mais 60 euros por mês... Pensava eu que podia ter o iaj a dar uma ajudinha, claro, que isto de ser jovem e intermitente! não dá saúde a ninguém... Em junho tive de cancelar a minha anterior candidatura, porque assim me informaram no inh e fazer uma nova para a nova casa. Até setembro não tive notícias e os boatos de que o iaj ia acabar eram enganosamente desmentidos pelas próprias funcionárias do inh, quando eu ligava para lá, cheia de medo. Em setembro ligo novamente e aí informam-me que a minha candidatura estava congelada, como todas as de junho, à espera que entrasse em vigor a nova portaria e que agora o apoio se chamava Porta 65 e as candidaturas seriam feitas pela internet.
Fui ao site da portaria e diz lá que as candidaturas online começariam 15 dias depois da nova lei ser publicada. Ela foi publicada dia 4 de setembro. Até dia 3 de Dezembro, todos os dias ia ao site ver se já estava operacional... por essa altura recebi uma carta do inh a explicar que a minha candidatura ficava automaticamente na 1ª fase do porta 65 mas que tinha de ir ao site validar isso de alguma forma que eu até hoje, não percebi qual era... Aquilo está cheio de erros, não consegui anexar os meus rendimentos de categoria B (lá está, sou uma desgraçada dos recibos verdes...), não consegui sequer submeter a candidatura... simplesmente não ia...
Depois, dia 19 fui ao inh expor a minha situação e a funcionária aconselhou-me a ir à manifestação no dia seguinte, a reclamar no livro amarelo (o que fiz com muito gosto) e a esperar, porque "isto mais cedo ou mais tarde, cai" nas suas palavras...
E nós, jovens em corda bamba com as nossas habitações... temos de cruzar os braços e ficar à espera que estes senhores que dizem governar o nosso país, andem a brincar para trás e para a frente com o nosso futuro e as nossas vidas...? Por que isto para eles é uma brincadeira e hoje fazem um site cheio de erros e depois tiram-no para corrigir e depois voltam a pô-lo online e depois afinal não é isto, "desculpem lá, vamos fazer outra lei"... "ah pois, se calhar as rendas máximas admitidas são um bocadinho irreais"!! "esperem lá até que a gente perceba o que anda aqui a fazer"!!
E nós, senhores ministros? os senhorios esperam até que a gente tenha dinheiro para pagar? os nossos filhos esperam até que a gente tenha dinheiro para lhes comprar comida e um tecto?! ... isto é inadmissível... um país que outrora foi aventureiro e destemido... estar reduzido a este tipo de dirigentes... lamentável. vergonhoso...
um incentivo à emigraçao... à fuga! a nunca mais querer pensar que um dia... nascemos neste jardim a beira mar plantado... jardim de rosas, concerteza... cheias de espinhos...